Permito o Uso de cookies para:

Nova Data

B.I

Core Web Vitals: o que é e como se preparar?

Gabriella Rocha

Gabriella Rocha
5 de novembro de 2021

Em primeiro lugar, já ouviu falar em Core Web Vitals? Caso ainda não, sem problemas! Esse termo é mais uma das novidades do Google que veio para ficar.

Quando falamos em websites, sabemos que as suas atualizações constantes são importantíssimas. Nesse sentido, o surgimento dos Core Web Vitals contribuirá ainda mais a identificar as melhorias necessárias.

Nós, da Nova Data, iremos te apresentar neste artigo esse novo recurso do Google. Confira até o final e boa leitura!

 

Afinal, o que é Core Web Vitals?

É um conjunto de métricas, criado pelo Google, com o foco em mensurar a experiência dos usuários em um site. Dessa forma, ele pode ser utilizado com outros indicadores que envolvem sinais de pesquisa para experiência. Por isso, os Core Web Vitals estão relacionados diretamente aos indicadores de ranqueamento dos resultados orgânicos.

Além disso, essas métricas valiosas têm como foco 3 aspectos principais:

– Velocidade de carregamento da página;

– Interatividade e experiência do usuário;

– Estabilidade visual.

 

Os Core Web Vitals têm relação com o SEO?

Definitivamente, sim! Segundo o Google, quando um site está alinhado com os Core Web Vitals, apenas 24% dos usuários abandonam uma página. Ou seja, apenas ajustando as páginas, o site acaba recebendo o percentual restante em novos tráfegos.

Assim, é possível analisar a importância que os Core Web Vitals possuem para a sua estratégia de SEO. Ao proporcionar aos usuários jornadas fluidas, tranquilas e sem interrupções, todos ganham com isso! Como resultado, a sua marca garante as melhores posições nos buscadores.

 

O que muda com os Core Web Vitals?

A velocidade de carregamento tem sido um dos principais fatores de classificação do Google. Em 2010, o Google anunciou o tempo de carregamento da página como um dos principais fatores de ranqueamento. Em 2018, foi anunciado que a velocidade também seria incluída no ranking das páginas de mobile.

Agora, com os Core Web Vitals, o Google não considera apenas a velocidade como importante. Essas métricas são mais completas e eficazes. Elas não só podem limitar o algoritmo do Google, como também orientar o ajuste de SEO do seu site ou blog.

Aliás, é importante perceber as intenções do Google ao anunciar uma atualização de algoritmo.  A principal é motivar o site a se qualificar para a experiência que oferece.  Afinal, o buscador faz milhares de atualizações de algoritmos todos os anos sem notificá-lo publicamente. Portanto, quando há um anúncio, a notícia é digna de atenção.

Além disso, o próprio Core Web Vitals já fornece muitas orientações sobre como medir essas métricas e melhorar as pontuações. Portanto, entenda que esta atualização definitivamente afetará os resultados de pesquisa em dispositivos móveis e computadores.

 

Quais são as métricas analisadas?

Tendo como principal foco a experiência do usuário, o Google criou os Core Web Vitals. Esses sinais vitais possuem 3 novas métricas de UX, que serão os novos fatores de ranqueamento. Conheça cada uma:

Largest Contentful Paint (LCP)

Essa métrica avalia o tempo de carregamento completo da página para o visitante. Sendo assim, ela pode estar ligada ao tempo do servidor, JavaScript, CSS, entre outros fatores.

O Google aconselha que o LCP esteja sempre abaixo de 2.5 segundos. Esse time é considerado aceitável para uma experiência confortável ao usuário. Entre 2.5 e 4s é necessário fazer os ajustes, pois o site poderá perder visitantes.

 

First Input Delay (FID)

A métrica FID é responsável por controlar o tempo de resposta do site. Ela que irá identificar se o seu site demora para responder a uma solicitação do visitante.

Para que o usuário seja respondido rapidamente, a recomendação é que o tempo não ultrapasse 100 milissegundos. Entre 100ms e 300ms, é necessário atenção. Acima disso, a experiência se torna desagradável.

 

Cumulative Layout Shift (CLS)

Por fim, temos a CLS. Ela é a responsável pela estabilidade visual da página. Nesse sentido, não deixa que o conteúdo fique instável durante o seu processo de carregamento.

Para o Google, a pontuação da CLS deve ficar abaixo de 0.1. Entre 0.1 e 0.25, melhorias serão necessárias. Acima de 0.25, o usuário acaba tendo uma experiência ruim com mudanças repentinas na página.

 

Conclusão

Por fim, queremos saber: seu negócio está preparado para os Core Web Vitals? É extremamente necessário que as atualizações sejam feitas o quanto antes!

A Nova Data é Google Partner e está prontíssima para os novos fatores de ranqueamento. Além de adaptarmos o seu site para essa mudança, também podemos cuidar das suas estratégias do Google. Quer saber por onde começar? Entre em contato conosco!

LEIA TAMBÉM

Performance

Atualmente, desde o surgimento da pandemia, o Marketing Digital é motivo de grandes pautas. Nesse sentido, as empresas precisaram se reinventar e as mídias digitais se tornaram as suas grandes vitrines. Em um espaço de grande concorrência, chamar a atenção do público se tornou um desafio. O Marketing Digital é repleto de técnicas e ferramentas, […]

Gabriella Rocha Gabriella Rocha

Inovação

Recentemente, o Mark Zuckerberg anunciou que o Facebook agora se chama Meta, por conta do Metaverso. Com isso, muito se tem debatido sobre o assunto e a sua relevância para a tecnologia moderna. O mundo virtual, onde as pessoas conseguirão estar mais próximas do que nunca, é a nova aposta dos gigantes. Nesse sentido, as […]

Gabriella Rocha Gabriella Rocha

Performance

O Google Keyword Planner é uma ferramenta gratuita disponibilizada pelo Google. Nesse sentido, ela permite a pesquisa das melhores palavras-chaves para a sua campanha. Quando falamos de tráfego orgânico e pago, as palavras-chaves são essenciais. Muitas vezes, acreditamos que uma palavra é a ideal para aquele caso, e o resultado não aparece. Imediatamente, entra a […]

Gabriella Rocha Gabriella Rocha